Debate: Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher

A campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher se instaurou a partir de uma reunião de mulheres de diversos países em 1991 no intuito de mobilizar mundialmente a população e denunciar as muitas formas de violência contra a mulher. A data, que inaugura essa campanha, 25 de Novembro, homenageia a luta das irmãs Mirabal, que lutaram incansavelmente contra o sanguinário ditador da República Dominicana na década de 60, Rafael Trujillo, o que as levou a morte numa emboscada. Conhecidas como “Las Mariposas”, as irmãs Mirabal viraram uma referência para a luta das mulheres em todo o mundo.

No Brasil, os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher é realizada desde 2003 dentro da agenda de mobilização do movimento de mulheres. Amargamos a vergonhosa posição de 5o país no ranking de feminicídios, sendo que 53,5% destes crimes ocorrem exatamente no espaço doméstico, aonde deveríamos estar mais seguras.

Por isso, neste sábado a Ação da Mulher Trabalhista (AMT/SP) fará um debate para falar sobre a violência contra a mulher e a ação das mulheres na política. Venha participar desse debate com a gente e não se esqueça de chamar as amigas e os amigos.

Presenças confirmadas:

Gleides Sodré – De Vitória da Conquista (Bahia) para São Paulo, é presidente da AMT do estado de São Paulo, ex-candidata a vice-governadora de São Paulo pelo PDT no pleito de 2018 e dirigente dos metalúrgicos na Força Sindical.

Clarisse de Almeida – Advogada e pesquisadora com formação em Direito na PUCSP, Ciência Política na Sciences Po Paris e Filosofia na USP. É de Salvador, crescida em São Paulo e recém migrante do Ceará onde foi bolsista de inovação em políticas públicas no Governo do Estado. Lá trabalhou majoritariamente com planejamento na SEPLAG, educação na SEDUC e foi líder em gênero no Gabinete do Governador. Foi Assessora no Plano de Governo, em Mobilização Popular e Políticas para Mulheres da Campanha Presidencial de Ciro Gomes. É membra da Rede Feminista de Juristas.

Tabata Amaral – Cientista política e astrofísica formada em Harvard, tendo representado o Brasil em cinco competições internacionais de ciências, foi 2a Deputada Federal mais votada do Brasil e 6a mais votada do estado de São Paulo no pleito de 2018. É presidente da AMT da cidade de São Paulo e também cofundadora dos Movimento MAPA Educação e Acredito.

Confirmar presença no evento: https://www.facebook.com/events/190889085153756/