Executiva aprova plano de ação da FLB-AP da Capital 

Diretório da Capital aprova Plano de Ação para a FLB-AP em São Paulo

Por Vinicius Costa Martins

Com o objetivo de estruturar os trabalhos da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini na cidade de São Paulo para os próximos anos, a Executiva do Diretório Municipal do Partido Democrático Trabalhista da Capital (PDT-SP) aprovou nesta quinta-feira (12) as propostas de ação dos seus grupos de trabalho.

Ao todo, foram organizados seis grupos de atuação que dirigirão os planos da Fundação para os próximos anos, o que, segundo o Secretário Geral do Partido em São Paulo, Alessandro Rodrigues, tem demonstrado uma renovação dentro das instâncias do PDT na maior capital do país. O pensamento foi acompanhado pelo Presidente do PDT-SP, Antonio Neto, que dirigiu a mesa da Reunião da Executiva Municipal, e reenfatizou o papel da formação política como grande horizonte a ser seguido pelo Partido, tendo como norte imediato a formação de 1000 Núcelos de Base na cidade.

O plano tático da Fundação reúne desde Aulões do ENEM, programas de capacitação profissional, seminários de formação política voltados para militantes, assessores, candidatos e servidores, até um cronograma de entrevistas para o “Mais Opinião” e um novo Observatório da Cidade, o que, para Yuri Ferro, coordenador da FLB-AP em São Paulo e membro da Executiva Municipal, responsabiliza a militância e faz sobressair a “ética, a responsabilidade e o compromisso militante em todas as áreas de atuação que Ciro Gomes traz em sua luta pela reconstrução pela Soberania Nacional.”

Também presentes na reunião, o ex-deputado estadual Luiz Mourão, o ex-vice-presidente do Corinthians, André Negão e o presidente do Movimento Comunitário Trabalhista (MCT), Jordaci Matos, reconheceram a importância da formação dos núcleos de base para o crescimento qualitativo do partido na capital. Para Jordaci, “é imprescindível que a militância se consolide nas estruturas de organização dos bairros espalhadas pela capital.”

Os grupos foram organizados da seguinte maneira:

Capacitação e Educação. Sob condução do educador mestrando pela USP, Jean Ordéas, o grupo dará início ao projeto de curso preparatório para o ENEM e terá como foco os estudantes da rede pública de ensino do município. A iniciativa pretende auxiliar os alunos a partir da presença física (com aulões) e digital (aplicativo). Estipulou-se como meta imediata organizar pelo menos dois grandes aulões nas regiões norte e sul da cidade de São Paulo até o mês de agosto.

Núcleos de Base. Seguindo o ideal de que um partido cresce em movimento e retomando o famoso Grupo dos Onze de Brizola, o grupo terá como principal objetivo semear a criação de espaços de atuação militante por todas as regiões da cidade de São Paulo. A coordenação geral será feita por Renata Vieira, advogada com experiência consolidada na formação de núcleos de base no município e Alexandre Aníbal.*

Formação Política. Com a proposta de discutir e atualizar o trabalhismo para a atual conjuntura de constantes transformações no mundo do trabalho, o grupo de formação política, sob a batuta de Paulo Ricardo Barbosa, terá como foco debater e aproximar (por isso dentro e fora do âmbito partidário) a sociedade de quais são os rumos da ideologia central do PDT: o trabalhismo. Para isso, serão organizados espaços de debate (seminários, palestras e aulas) que busquem fomentar o exercício crítico sobre o tema no seio da população paulistana.

+ Opinião. Sucesso nas redes sociais, o programa de debates online da FLB-AP irá completar seu primeiro ano em maio e terá suas edições também em São Paulo. Sob a coordenação do cineasta Lucas Costa, serão entrevistados grandes nomes que pensam a realidade brasileira como Nelson Marconi, Bresser Pereira, Jessé de Souza, Renato Janine Ribeiro, Mangabeira Unger, Aldo Fornazieri, Alessandro Octaviani, Paulo Henrique Amorim, entre outros.

Mulheres. Com o propósito de organizar um eixo acadêmico e de conscientização acerca da questão da mulher, o grupo atuará como catalizador do debate feminino nos grupos de base que serão organizados a partir dos trabalhos da Fundação, o que ficará sob a coordenação da advogada Carolina Libonatti e Ana Paula . Dentro desse escopo, haverá também um trabalho específico sobre o crescimento do papel da mulher no mundo do trabalho e seus desafios, que será coordenado pela cientista política Marina Molina.

Observatório da Cidade. O projeto, coordenado pelo pesquisador Orlando Rafael Prado, tem como intuito levantar e analisar dados sobre a realidade específica da cidade de São Paulo para a estruturação de políticas públicas. Com direcionamento semelhante, a Fundação contará também com o Ciro Lab, iniciativa que pretende mapear e analisar dados referentes aos 12 Pontos do programa de Ciro Gomes, projeto que será coordenado por Marina Molina.

*No dia 24 de abril será realizada a primeira reunião para a estruturação dos trabalhos dos Núcleos de Base no Diretório do PDT-SP da capital, com o convocação de todo o diretório e principalmente suas coordenadorias regionais.