II Congresso da AMT-SP reúne mais de 400 mulheres em Osasco

Em meio a onda de convenções partidárias que vêm agitando o país, mais de 400 mulheres se reuniram neste sábado (21), em Osasco, para o II Congresso Therezinha Zerbini da Ação da Mulher Trabalhista São Paulo, congresso que contou com o nome e homenagem a uma das maiores líderes do partido, fundadora do PDT e da AMT.

O evento, realizado um dia após a Convenção Nacional do PDT que oficializou a candidatura de Ciro Gomes para a Presidência da República, mostrou a renovada força e determinação das mulheres no interior do Partido Democrático Trabalhista do estado e enfatizou a importância do protagonismo feminino na política.

“Não somos só a maioria da população, somos também a população que mais acordou para nossos direitos”, disse a presidenta da Associação da Mulher Trabalhista de São Paulo, Gleides Sodré. Segundo ela, a organização da AMT-SP é um processo da AMT Nacional, que “vem buscando fortalecer todas as mulheres e o PDT”.

A Convenção também contou com a presença das pré-candidatas do PDT no estado, que falaram sobre suas plataformas políticas para as presentes. A conquista dos 30% do financiamento eleitoral exclusivo para as candidaturas de mulheres foi considerado um grande avanço na batalha por maior representatividade na política nacional.  “Esse é um momento muito importante porque mostra que as mulheres estão ocupando o seu devido espaço dentro das instâncias partidárias”, enfatizou Miguelina Venucchio, Presidente Nacional da AMT.

Para ela, essa grande movimentação das mulheres dentro do PDT é imprescindível para a defesa da candidatura de Ciro Gomes,  um fato que, segundo Gleides, também permite às mulheres que se coloquem com maior visibilidade dentro do processo eleitoral. “Foi um termômetro para ver como será a atuação do PDT nesse momento de Convenções Estaduais e Nacional”, disse a presidente estadual da AMT.