PDT declara apoio a Marcio França (PSB) para o segundo turno

15/10/2018
Márcio França e Carlos Lupi em declaração de apoio do PDT ao PSB em São Paulo, no Sindpd

O PDT de São Paulo declarou nesta segunda-feira (15) apoio formal à candidatura do atual governador Márcio França para a disputa do Palácio dos Bandeirantes nesse segundo turno. O apoio foi formalizado numa reunião no Sindicato em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação (Sindpd) que contou com a presença de França , membros da executiva estadual e militantes do PDT e PSB do estado.

 

Recebido pelo presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, os candidatos ao governo Marcelo Cândido e Gleides Sodré, e ao Senado, Antônio Neto, e também os deputados eleitos Tabata Amaral (Câmara Federal) e Márcio Nakashima (ALESP), França falou por cerca de 30 minutos aos presentes sobre sua gestão, a importância de sua candidatura e o perigo que João Dória representa para São Paulo.

“Eu perguntei para o Dória 43 vezes: Dória, se você for o prefeito, você continuará sendo o prefeito daqui a dois anos e não disputará o governo do estado? E ele me disse, ‘Márcio, eu jurou pelo meu pai que não’,” disse França.  Confira sua fala completa no vídeo abaixo:

 

Veja a carta de compromisso assinada entre PDT e PSB

BALANÇO DAS ELEIÇÕES

Antes da chegada do governador, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, também aproveitou a oportunidade para fazer um breve balanço das eleições, falando que o partido atingiu a cláusula de barreira (1,5% dos votos) nos 27 estados da federação e cresceu mais de 40% em relação ao último pleito, com 28 deputados federais eleitos. Em São Paulo, o PDT elegeu a deputada Tabata Amaral e o deputado estadual Márcio Nakashima e ainda aguarda a decisão da justiça para saber se ganha mais um reforço na Câmara Federal com a validação dos votos de Junior Orosco, que pode subir caso haja uma decisão favorável da corte.

Lupi também falou sobre o Partido dos Trabalhadores e a ascensão de Bolsonaro, mas colocou que o partido deve ter compromisso com o povo brasileiro independente de qualquer desavença política: “Foram os erros do PT que criaram o monstro fascista. Porém, há de se ter coerência política e votar 12 + 1. Nós do PDT jamais iremos errar por omissão.”